Portuguese English French German Italian Russian Spanish
Início > Artigos

Artigos

  • Nebulosas transações

    O Globo, em 20/05/2020

    Os mais de 55 milhões de brasileiros que votaram em Jair Bolsonaro acreditando em sua promessa de acabar com as velhas práticas políticas certamente não suspeitavam que pouco mais de um ano depois iriam vê-lo associado a vários rolos e escândalos.

  • No país de Bolsoshenko

    O Globo, em 13/05/2020

    Eles se juntam por afinidade de opinião. O presidente do Brasil e o ditador da Bielorrússia são contrários às medidas de isolamento social para combater o novo coronavírus.

  • Os generais e o capitão

    O Globo, em 06/05/2020

    Foi muito oportuna a nota do ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, declarando que as “Forças Armadas estarão sempre ao lado da lei, da ordem, da democracia e da liberdade. Este é o nosso compromisso”. Não foi uma afirmação gratuita.

  • A culpa é da Covid-19?

    O Globo, em 29/04/2020

    Coube ao vice-presidente Hamilton Mourão arranjar uma desculpa para justificar o escandaloso namoro de Bolsonaro com os partidos do centrão (PP, PL, PSD, Republicanos), em suma, com todos aqueles que ele dizia abominar por pertencerem à “velha política”, fisiológica, do tudo por um cargo.

  • Um ensaio de golpe

    O Globo, em 22/04/2020

    É possível que ainda não tenha sido uma tentativa de golpe, mas um ensaio, um teste para saber até onde poderia avançar uma ação contra a democracia.

  • Os heróis da batalha

    O Globo, em 15/04/2020

    A não ser pelo sofrido distanciamento dos netos e as visitas aos amigos, que foram totalmente canceladas, Mary e eu não temos do que nos queixar do confinamento, pelo menos em comparação com o que estão sofrendo a cidade, o país e o mundo

  • Mas ele tem método

    O Globo, em 01/04/2020

    No domingo, o presidente parece que surtou. Foi para a rua cometer desatinos. Fez tudo o que a Organização Mundial da Saúde e o seu próprio governo exigiam não fazer.

  • Como passar o tempo

    O Globo, em 25/03/2020

    Não sei se é porque nunca fui de bater perna na rua, sou mais caseiro, o fato é que esta primeira semana de quarentena não chegou a ser para mim o que foi para muita gente: dias vividos com a sensação de abandono, solidão ou angústia (o meu sofrimento foi expresso aqui na semana passada: a separação dos netos). 

  • No grupo de risco

    O Globo, em 18/03/2020

    Nunca pensei que um velhinho saudável e inofensivo pudesse ser considerado um risco à saúde pública só porque tem mais de 80 anos. E, pior, que devesse ser mantido afastado de todos, inclusive dos netos. 

  • Clima de guerra

    O Globo, em 11/03/2020

    O cenário é preocupante. Além do coronavírus que está chegando ameaçador e da guerra de preços do petróleo que trouxe o pânico ao mercado financeiro internacional, há os problemas internos: mais de 11 milhões de brasileiros desempregados, o desmatamento da Amazônia batendo recordes, a economia estagnada, o dólar nas alturas, a Bolsa despencando, o PIB de 1,1%.

  • Lavando as mãos

    O Globo, em 04/03/2020

    Confesso que, só agora e graças à ameaça do coronavírus, aprendi a lavar as mãos corretamente, passando a esfregar água e sabão na palma e no dorso, entre os dedos, nas unhas e até no punho. 

  • E só está começando

    O Globo, em 26/02/2020

    ‘Agora é cinza, tudo acabado e nada mais”. Ao contrário do que diz esse belo samba imortalizado por Mário Reis, uma tradição não escrita reza que no Brasil o ano começa no primeiro dia depois do carnaval, isto é, hoje. Sendo assim, vamos ter pela frente momentos decisivos. Além das heranças malditas deixadas por 2019, haverá os problemas que nos reserva o próximo calendário.

  • O poder da língua solta

    O Globo, em 19/02/2020

    Só há uma explicação para a incontinência verbal que assola com frequência membros do governo: a atração pelo desconhecido. Não se dão bem com as palavras, quase sempre não conhecem seu significado, mas vivem às voltas com elas.

  • Não pode se deslumbrar

    O Globo, em 12/02/2020

    Pegou mal a reação de Regina Duarte. Como secretária de Cultura, seria de praxe que cumprimentasse a diretora do filme “Democracia em vertigem”, Petra Costa, pela indicação ao Oscar.