Início > Noticias > Acadêmicos Domício Proença Filho e Antonio Carlos Secchin abrem a Festa Literária da Serra Imperial, em Petrópolis

Acadêmicos Domício Proença Filho e Antonio Carlos Secchin abrem a Festa Literária da Serra Imperial, em Petrópolis

O Presidente da Academia Brasileira de Letras, Acadêmico e professor Domício Proença Filho, e o Acadêmico e poeta Antonio Carlos Secchin foram os convidados dos organizadores da Festa Literária da Serra Imperial (Flisi) para abrir o evento, na quarta-feira, dia 30 de agosto, no Cine Teatro Imperial, às 19 horas, em Petrópolis.

Domício Proença Filho falou sobre os 120 anos da ABL e a história da instituição nesse tempo. Antonio Carlos Secchin fez a palestra “Traindo a tradição: Machado de Assis e Dom Casmurro”, na qual foram apresentados, de acordo com os organizadores, os principais argumentos “contra” e a “favor” de Capitu ao longo do tempo, e foi proposta uma alternativa que procura redimensionar o problema, levantando uma hipótese até então desconsiderada. Além da palestra, foi inaugurada a exposição “A Serra Imperial de Machado de Assis e seus melhores poemas”, com fotos do acervo da Biblioteca Nacional associadas às poesias do escritor. A seguir, Secchin participou de sessão de autógrafos.

Machado de Assis foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras, em 1897, e, até sua morte, em 1908, presidiu a instituição. O primeiro romance que publicou após a fundação da ABL, foi Dom Casmurro, em 1990. A crítica à obra sempre se ocupou, segundo os organizadores da Flisi, “da questão do suposto adultério de Capitu, o que é considerado um eixo fundamental do livro. A personagem, adúltera ou não, é um tema que até hoje provoca paixões e divide opiniões”.

HOMENAGEM A CALLADO

Dentro das comemorações do centenário do Acadêmico Antônio Callado, o escritor será homenageado na Flisi com a inauguração de uma Sala de Leitura, com mil livros novos, na Casa da Educação Visconde de Mauá, e com a exposição “Quarup”, que revive o romance sobre os índios do Xingu.

A Flisi é uma realização do Museu Imperial, unidade do Instituto Brasileiro de Museus do Minstério da Cultura, idealizada pelo Instituto Oldemburg de Desenvolvimento. Este ano, garantem os organizadores, a festa percorrerá diversos espaços culturais de Petrópolis, como o Centro Cultural Raul de Leone, a Casa da Educação Visconde de Mauá e a Casa Stefan Zweig, além do Museu.

31/08/2017