Início > Noticias > Academia Brasileira de Letras lança a edição número 89 de sua Revista Brasileira

Academia Brasileira de Letras lança a edição número 89 de sua Revista Brasileira

A Academia Brasileira de Letras lançou a edição número 89 de sua Revista Brasileira. Sob direção do Acadêmico e poeta Marco Lucchesi, a coletânea, relativa aos meses de outubro, novembro e dezembro de 2016, publica textos em homenagem ao Acadêmico e médico Ivo Pitanguy, falecido no ano passado, assinados pela Acadêmica Ana Maria Machado e pelos Acadêmicos Carlos Nejar e Alberto da Costa e Silva.

A edição reproduz, também, mesa-redonda em homenagem ao maestro Francisco Mignone, assim como ensaios, conto, caligrama, poemas de Acadêmicos e convidados. Dois poetas poloneses apresentam parte de suas obras, no idioma de seu país e em português. São eles: Ewa Lipska e Rysard Krynicki. Além de Lucchesi, fizeram parte da Comissão de Publicações os Acadêmicos Alfredo Bosi e Antonio Carlos Secchin.

A ideia principal, segundo Lucchesi, da VIII fase da Revista Brasileira, consiste na preservação da memória, como específico da Casa, tendo como horizonte o Brasil. A direção atual absorve tais pressupostos e redesenhou uma nova perspectiva iconográfica integrada por grandes artistas brasileiros contemporâneos, como Nazareno, Angelo Venosa, Israel Pedrosa, por exemplo, e de grandes fotógrafos atuais. O Acadêmico disse, ainda, que um dos objetivos é pensar o Brasil (cárcere e escravidão), mas também o mundo. E cita como exemplos a guerra síria e os cem anos da revolução russa.

Na conclusão do editorial, Lucchesi garante: “Torna-se necessário advogar o fluxo em vez do currículo, a educação plural, em vez da especialidade surda, uma visão sinfônica, afinal, livre de setores e departamentos, pronta a contribuir de modo coral para o redesenho de paradigmas que respondam minimante às novas poéticas deste século camaleônica e interminável”.

A primeira publicação conhecida por usar o nome de Revista Brasileira apareceu em 14 de julho de 1855. Outras fases da revista, que nem sempre conseguiu manter uma periodicidade sem percalços, se seguiram. De 1895 a 1899, foram publicados 19 tomos, com 93 fascículos. O Diretor era José Veríssimo, que pedia na contracapa que as colaborações fossem enviadas para a Rua do Ouvidor 66. Nesse endereço reuniam-se os escritores que fundaram a Academia Brasileira de Letras, em 1897. Uma coleção completa da Revista Brasileira encontra-se no Arquivo-Museu de Literatura Brasileira da Fundação Casa de Rui Barbosa, que organizou e publicou o Índice da Revista Brasileira das seis primeiras fases (atualmente a revista está em sua oitava). A ABL assumiu sua publicação em julho de 1941, quando da quinta fase. Há também uma coleção microfilmada disponível na Divisão de Informação e Documentação da Biblioteca Nacional.

01/02/2017