Portuguese English French German Italian Russian Spanish
Início > Acadêmicos > Merval Pereira

Perfil do Acadêmico

Oitavo ocupante da cadeira nº 31, eleito em 2 de junho de 2011, na sucessão de Moacyr Scliar, falecido em 27 de fevereiro de 2011, foi recebido em 23 de setembro de 2011, pelo Acadêmico Eduardo Portella.
Cadeira: 
31
Posição: 
Atual
Antecedido por:
Data de nascimento: 
24 de Outubro de 1949
Naturalidade: 
Rio de Janeiro - RJ
Brasil
Data de eleição: 
2 de Junho de 2011
Data de posse: 
23 de Setembro de 2011
Acadêmico que o recebeu: 
Fotos relacionadas
  • O conferencista Gelson Fonseca em destaque e, ao fundo, o Acadêmico Merval Pereira
  • O conferencista Gelson Fonseca à esquerda e o Acadêmico Merval Pereira
Ver todas as fotos

Notícias relacionadas

Artigos relacionados

  • Bolsonaro ajuda Lula

    O Globo, em 30/12/2021

    A insensibilidade do presidente Bolsonaro diante do sofrimento alheio, quando ele é difuso, é sinal de que é incapaz de compreender o alcance do papel de um presidente da República, que chegou aonde chegou pelo voto dos cidadãos, e não por escolha divina. Bolsonaro é capaz de comover-se com a morte de um rapper conhecido por fazer “funk de direita” ou de um militar no exercício de sua função, mas é incapaz de homenagear um grande artista nacional que seja de esquerda ou simplesmente adversário de sua maneira de ver o mundo.

  • Votos (in)úteis

    O Globo, em 28/12/2021

    Nunca o voto útil terá tanta importância quanto na eleição presidencial do ano que vem. Isso porque serão vários votos úteis, à esquerda e à direita, que podem decidir a votação logo no primeiro turno, a favor do ex-presidente Lula, ou fortalecer o presidente Bolsonaro para que chegue ao segundo turno com mais chances. Ou mesmo substituir Bolsonaro por um candidato da terceira via (no momento o ex-juiz Sergio Moro parece o mais provável nesse caso).

  • Desobediência civil

    O Globo, em 26/12/2021

    A decisão de vários governadores e prefeitos pelo país de não acatar a decisão do governo federal de exigir prescrição médica para vacinar contra a Covid-19 crianças de 5 a 11 anos pode ser considerada uma variante da desobediência civil, desenvolvida pelo ativista norte-americano do século XIX Henry David Thoreau, que se insurgiu contra os impostos cobrados para financiar a guerra dos Estados Unidos contra o México e comandou uma reação pública.