Início > Acadêmicos > Carlos Heitor Cony > Carlos Heitor Cony

Bibliografia

Romances

O Ventre. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1958. 12. ª ed., Rio de Janeiro: Alfaguara, 2008.

A Verdade de Cada Dia. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1959. 3.a ed., Porto Alegre: Mercado Aberto, 1988.

Tijolo de Segurança. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1960. 5.ª ed., Rio de Janeiro: Objetiva, 2005.

Informação ao Crucificado. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1961. 6.a ed., Rio de Janeiro: Alfaguara, 2009.

Matéria de Memória. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1962. 10.a ed., São Paulo: Cia. das Letras, 2003.

Antes, o Verão. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1964. 09.a ed., Rio de Janeiro: Alfaguara, 2007.

Balé Branco. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1965. 5.ª ed., Rio de Janeiro: Objetiva, 2005.

Pessach: a Travessia. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1967. 6.a ed., Rio de Janeiro: Alfaguara, 2007.

Pilatos. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1974. 6.a ed., Rio de Janeiro: Alfaguara, 2009.

Quase Memória. São Paulo: Cia. das Letras, 1995. 29.a ed., Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2014.

O Piano e a Orquestra. 5.ª ed., São Paulo: Cia. das Letras, 2002.

A Casa do Poeta Trágico. S. Paulo: Cia. das Letras, 1997. 7.ª ed., Rio de Janeiro: Objetiva, 2005.

Romance sem Palavras. S. Paulo: Cia. das Letras, 2002. 5ª. ed., Rio de Janeiro: Alfaguara, 2008

O Indigitado. Rio de Janeiro: Objetiva, 2.ª ed., 2003.

A Tarde da Sua Ausência. São Paulo: Cia. das Letras, 2.ª ed., 2004.

O adiantado da hora. Rio de Janeiro:Objetiva, 2006

A morte e a vida. Rio de Janeiro: MemVavMem, 2007

Crônicas

Da Arte de Falar Mal. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1963.

O Ato e o Fato. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1964. 9ª. Ed., Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2014.

Posto Seis. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1965.

Os Anos mais Antigos do Passado. Rio de Janeiro: Record, 1998.

O Harém das Bananeiras. Rio de Janeiro: Objetiva, 1999. 3ª. ed., Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2014.

O Suor e a Lágrima. Belo Horizonte: Dimensão, 2002.

O Tudo e o Nada. São Paulo: Publifolha, 2004.

Crônicas para ler na escola. Rio de Janeiro: Objetiva, 2009

Contos

Sobre Todas as Coisas. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968. Reeditado sob o título Babilônia! Babilônia!, Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

O Burguês e o Crime e Outros Contos. Rio de Janeiro: Ediouro, 1997. Seleção de contos publicados em Babilônia! Babilônia!.

Ensaios biográficos

Chaplin. Chaplin. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1965.

Quem Matou Vargas. Rio de Janeiro: Edições Bloch, 1972. 3.ª ed., Planeta, 2004.

JK – Memorial do Exílio. Rio de Janeiro: Edições Bloch, 1982.

Teruz. Rio de Janeiro: Edições Bloch, 1985.

Chaplin e outros ensaios. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2015.

Wolf Klabin: A trajetória de um pioneiro. Com Sergio Lamarão. Rio de Janeiro:Ed. FGV, 2001.  

Jornalismo

O Caso Lou – Assim É se Lhe Parece. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1975.

Nos Passos de João de Deus. Rio de Janeiro: Edições Bloch, 1981.

Lagoa. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1996.

Cine-romance

A Noite do Massacre. 1975. Paranoia. Direção de Antônio Calmon, 1976. Com Norma Bengell e Anselmo Duarte. O roteiro foi publicado com o título de A Noite do Massacre. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1976.

Antes, o verão. Direção e roteiro de Gerson Tavares. Com Jardel Filho e Norma Bengell, 1968. (Baseado no romance homônimo).

Um homem e sua jaula. Direção de Fernando Campos e codireção de Paulo Gil Soares; roteiro de ambos. Com Helena Ignez e Hugo Carvana, 1968. (Baseada no romance Matéria de Memória).

Os Primeiros Momentos. Direção de Pedro Camargo. Com Paulo Porto, Odete Lara e Stepan Nercessian, 1973.

Intimidade. Direção de Michael Sarne, com Vera Fisher, Perry Salles e José Lewgoy, 1975.

Infanto-juvenis

Quinze Anos. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1965. 10.ª ed., 2003.

Uma História de Amor. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1978. 40.ª ed., 2005.

Rosa, Vegetal de Sangue. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1979. 9.ª ed., 2004.

O Irmão Que Tu Me Deste. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1979. 12.ª ed.

A Gorda e a Volta por cima. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1986. 5.ª ed.

Luciana Saudade. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1989. 20.ª ed.

O Laço Cor-de-rosa. Rio de Janeiro: Rocco, 2003.

Adaptações

Ben-Hur, de Lewis Wallace. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1971.

A Ilha Misteriosa, de Júlio Verne. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1972.

Maravilhas do Ano 2000, de Emilio Salgari. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1972.

O Leão de Damasco, de Emilio Salgari. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1972.

Os Meninos Aquáticos, de Charles Kingsley. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1972.

Ali Babá e os Quarenta Ladrões, de As Mil e Uma Noites. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1972.

Simbad, o Marujo, de As Mil e Uma Noites. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1972.

Um Capitão de Quinze Anos, de Julio Verne. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1973.

Tom Sawyer Detetive, de Mark Twain. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1973.

As Viagens de Tom Sawyer, de Mark Twain. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1974.

O Diário de Adão e Eva, de Mark Twain. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1974.

Taras Bulba, de Nicolas Gogol. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1974.

Pinóquio da Silva, de Carlos Collodi. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1978.

A Máscara de Ferro, de Alexandre Dumas. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1980.

O Livro dos Dragões, de Edith Nesbit. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1983.

Crime e Castigo, de Dostoievski. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1983.

Um Ianque na Corte do Rei Artur, de Mark Twain. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1985.

O Califa de Bagdá, de As Mil e Uma Noites. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1987.

Aladim e a Lâmpada Maravilhosa, de As Mil e Uma Noites. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1987.

O Roubo do Elefante Branco, de Mark Twain. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1989.

Moby Dick, de H. Melville. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, s.d.

Viagem ao Centro da Terra, de Julio Verne. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, s.d.

As Aventuras de Tom Sawyer, de Mark Twain. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, s.d.

Huckleberry Finn, de Mark Twain. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, s.d.

O Capitão Tormenta, de Emilio Salgari. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, s.d.

O Grande Meaulne, de A. Fournier. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, s.d.

O Ateneu, de Raul Pompéia. São Paulo: Scipione, 1998.

O Primo Basílio, de Eça de Queirós. São Paulo: Scipione, 1998.

Memórias de um Sargento de Milícias, de Manuel Antônio de Almeida. São Paulo: Scipione, 2000.

A Dama das Camélias, de Alexandre Dumas. São Paulo: Scipione, 2002.

Telenovela

Comédia Carioca. Rio de Janeiro: TV Rio, Direção de Antonino Seabra. Com Eva Wilma e John Herbert, Sady Cabral e Ilka Salaberry.

Marquesa de Santos. Rio de Janeiro: TV Manchete, Direção  de Ary Coslov. 1984. Com Maitê Proença, Gracindo Jr., Sérgio Brito.             

Dona Beja. Rio de Janeiro: TV Manchete, Direção de Herval Rossano, 1986. Com Maitê Proença, Gracindo Jr, Carlos Alberto.

Kananga do Japão. Rio de Janeiro: TV Manchete, Direção de Carlos Magalhães e Tizuka Yamasaki, 1989. Com Cristiane Torloni, Raul Gazolla, Tônia Carrero, Zezé Motta.

Roteiros para o cinema

Os Primeiros Momentos. Direção de Pedro Camargo. Com Paulo Porto, Odete Lara e Stepan Nercessian, 1973.

Paranóia. Direção de Antônio Calmon, 1976. Com Norma Bengell e Anselmo Duarte. O roteiro foi publicado com o título de A Noite do Massacre. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1976.

Intimidade. Direção de Michael Sarne. Com Vera Fisher, Perry Salles e José Lewgoy, 1975.

Os trombadinhas. Direção Anselmo Duarte, 1979. Com Pelé, Paulo Goulart, Kátia D’Angelo, Paulo Vilaça.

Documentários

JK – 7 anos Sem a Sua Companhia. Rede Manchete, 1983.

JK – A Voz da História. Com Tancredo Neves, Affonso Arinos de Mello Franco,José Sarney, Ulisses  Guimarães, Adolpho Bloch e Murilo Melo Filho. Rede Manchete, 1983.

Vargas – A Vida e a História. Com Alzira Vargas do Amaral Peixoto, Luthero Vargas, Tancredo Neves, Leonel Brizola e Sergio Lacerda. Rede Manchete, 1984.

Prefácios e introduções

A Cabana do Pai Tomás, de H.B. Stowe. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1976.

Pente de Vênus, de Heloisa Seixas. Porto Alegre: Sulina, 1995.

O Horror Econômico, de Vivianne Forrester. São Paulo: Editora da Unesp, 1997.

Dupla Exposição: Stanislaw Ponte Preta, de Renato Sérgio. Rio de Janeiro: Ediouro, 1998.

Mito em Chamas, de José Louzeiro. São Paulo: Moderna, 1998.

Ensaios Reunidos de Otto Maria Carpeaux, de Olavo de Carvalho (org.). Rio de Janeiro: Topbooks, 1999.

Balão: Paixão Inexplicável, de Odair Bueno e Ivo Patrocínio. Rio de Janeiro: Sonora, 1999.

Os Jornalistas, de Honoré de Balzac. Rio de Janeiro: Ediouro, 1999.

Órfão de Tempestade, de Jason Tércio. Rio de Janeiro: Objetiva, 1999.

Evangelho segundo São João. Rio de Janeiro: Objetiva, 1999.

A Fina Flor da Sedução, de José Louzeiro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001.

A Vida dos Doze Césares, de Suetônio. Rio de Janeiro: Prestígio Editorial, 2002.

Entre os Ossos e a Escrita, de Maitê Proença. Rio de Janeiro: Ediouro, 2004.

Criação, de Gore Vidal. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2006.

Com outros autores

“Luxúria”. In: Os Sete Pecados Capitais (Guimarães Rosa, Otto Lara Resende, Lygia Fagundes Telles, José Condé, Guilherme Figueiredo e Mário Donato). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1964. 7.a ed., Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

“Amar a Deus sobre todas as coisas”. In: Os Dez Mandamentos (Jorge Amado, Marques Rebelo, Orígenes Lessa, José Condé, Campos de Carvalho, João Antônio, Guilherme Figueiredo, Moacir C. Lopes e Helena Silveira). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1965. 5.a ed., Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

“Ordem do Dia”. In: 64 D.C. (Antonio Callado, Marques Rebelo, Stanislaw Ponte Preta, Hermano Alves). Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1966.

“Por vós e por muitos”. In: Contos (Clarice Lispector, Lygia Fagundes Telles, Rubem Fonseca, Sergio Sant’Anna, Luís Vilela, Otto Lara Resende, José J. Veiga, Érico Veríssimo, Moacir Scliar, Samuel Rawet, Leon Eliachar, Elsie Lessa e Adonias Filho). Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1974.

“O burguês e o crime”. In: MORICONI, Ítalo (org.). Os Cem Melhores Contos Brasileiros do Século. Rio de Janeiro: Objetiva, 2000.

“Ave-Maria de Schubert”. In: Meu querido canalha (Ruy Castro, Bráulio Pedroso, Geraldo Carneiro, Aldir Blanc e Marcelo madureira. Rio de Janeiro: Objetiva, 2004.

Em parceria

O Presidente Que Sabia Javanês (com charges de Angeli). São Paulo: Boitempo, 2000.

As Viagens de Marco Polo. Tradução e notas (com Lenira Alcure). Rio de Janeiro: Ediouro, 2001.

O Mistério das Aranhas Verdes (com Anna Lee). Editora Salamandra, 2001.

O Mistério da Coroa Imperial (com Anna Lee). Editora Salamandra, 2002.

O Mistério das Jóias Coloniais (com Anna Lee). Editora Salamandra, 2003.

O Mistério da Moto de Cristal (com Anna Lee). Editora Salamandra, 2004.

O Mistério Final                      (com Anna Lee) Editora Salamandra, 2007.    

O Beijo da Morte (com Anna Lee). Editora Objetiva, 2003.

A Jóia dos Reis – Ilha Grande (com Anna Lee). Editora Caringi, 2005.

Liberdade de Expressão I e II (com Heródoto Barbeiro e Artur Xexéo). Editora Siciliano, 2005.

As rapaduras são eternas (com Anna Lee). Editora Record, 2007

O monstro da Lagoa de Abaeté (com Anna Lee). Editora Record, 2009

Nos bastidores da TV (com Anna Lee). Editora Record, 2012

O bandido de um mundo vermelho (com Anna  Lee). Editora Record, 2013.

O Crime Mais que Perfeito (com Anna Lee). Editora Record, 2015.

Traduções

No México

Pessach: la travesia. Tradução de Jorge Humberto Robles. Cidade do México: Ed. Extemporaneos 1973.

Na França

Quasi-mémoires. Tradução de Henri Raillard. Paris: Gallimard, 1999.

La traversée. Tradução de Philippe Poncet. Montreuil: Editions Folies D’Encre, 2007

Em Portugal

Informação ao Crucificado. Lisboa: Livraria Bertrand, 1976.

Quase-memória. Lisboa; Editora Palavra, 2005.

Na Espanha

Quase-memória. Ediciones B. S. A, 2004.

Adaptações de obras de Carlos Heitor Cony

Para o cinema

Antes, o Verão. Direção e roteiro de Gerson Tavares. Com Jardel Filho e Norma Bengell, 1968. (Baseado no romance homônimo.)

Um Homem e Sua Jaula. Direção de Fernando Campos e co-direção de Paulo Gil Soares; roteiro de ambos. Com Helena Ignez e Hugo Carvana, 1968. (Baseada no romance Matéria de Memória).

Você Tem Alguma Idéia Sobre a Idéia Que Pretende Ter? Roteiro de Antônio Moreno, Pedro Ernesto Stilpen e Olivar Luiz. Inédito, c. 1975. (Baseado no romance Pilatos.)

Pilatos – Melopéia, Fanopéia & Logopéia, episódio V de Isabelle Trouxe Alguns Amigos. Roteiro de Felipe Rodrigues, com a colaboração de Barbara Kahane e Patrick Pessoa. Inédito, 2000. (Baseado no romance Pilatos.)

O crime e o burguês. Direção e roteiro: Adolfo Rosental, 2011.(baseado no conto O Burguês e o crime).

Suíte Noir. Curta metragem. Direção Cid machado Jr. , 2006. (Baseado na crônica A vida sexual de homens e cavalos).

Quase memória. Direção de Ruy Guerra. Com Tony Ramos, João Miguel, Mariana Ximenes, Charles Fricks. 2015

Para o teatro

Pilatos. Peça de Mario Prata. Inédita, 1988. (Baseada no romance homônimo.)

Pilatos. Peça de Roberto Barbosa. Inédita, 1995. (Baseada no romance homônimo.)

Livros e Teses

SANDRONI, Cícero. Quase Cony (Perfis do Rio).  Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2003.

KUSHNIR, Beatriz. Depor as Armas – A travessia de Cony e a censura do Partidão. In: REIS, Daniel: Intelectuais. História e Política – Séculos XIX e XX. Campinas: Unicamp, 1998.

FISCHER, Luís Augusto – Cony, Pilatos. In; Para fazer a diferença. Porto alegre: artes e Ofícios, 1999.

PEREZ, Renard. Carlos Heitor Cony, in: Escritores Brasileiros Contemporâneos. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1964.

SILVERMAN, Malcom. O mundo ficcional de Carlos Heitor Cony, in Moderna Ficção Brasileira, vol. 1. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

DUARTE, Lélia Parreira. Pessach: a Travessia. Narrativa Especular de Carlos Heitor Cony. Belo Horizonte: UFMG, 1980.

POLETTO, Juarez. História, Memória e Ficção em Obras de Carlos Heitor Cony. Curitiba: Universidade Federal Paraná, 2001.

BUENO, Raquel Illescas. Os Invólucros da Memória na Ficção de Carlos Heitor Cony. São Paulo: USP, 2002.

ASSIS, Ivone Gomes de. As Crônicas de Fim de Século de Carlos Heitor Cony. Uberlândia: Centro Universitário Triângulo, 2004.

FERRON, Janete Terezinha. FHC por Cony: Uma Construção Discursiva em “O Presidente Que Sabia Javanês”. Universidade Federal do Paraná, 2003.

ADORNO, Camilo Tellaroli. “A ironia no romance Quase memória, de Carlos Heitor Cony”. São Paulo: Universidade Estadual Paulista, 2006

RUIVO, Marina. “Uma certa maneira de desejar a liberdade: caminhos da literatura de Carlos Heitor Cony no pós-1964. Universidade de São Paulo, 2012.

ANDRADE, Maria Lucia Cunha. “As crônicas de CHC e a manutenção de um diálogo com o leitor”. In: Prett, Dino (org): Diálogos na fala e na escrita. São Paulo: Associação Editorial Humanitas, 2005, Vol. 7.

SILVEIRA, Elaine Vicenzi. “Argumento de autoridade na crônica de Carlos Heitor Cony: um enfoque textual. Universidade de São Paulo, 2004.

Depoimentos e fortuna crítica

Entrevistas, dissertações, ensaios, apresentações, artigos de jornais e de revistas

Cadernos de Literatura Brasileira – n.o 12, dezembro de 2001. Instituto Moreira Sallles.

LEE, Anna. “A crônica jornalística como lugar de resistência subjetiva ao golpe de 1964”, In: Gandara, Cátedra Padre Antonio Vieira de Estudos Portugueses, Instituto Camões, Ed. PUC-Rio, 2008.

BUENO, Raquel Ilescas. “Dom Casmurro e o ventre: Machado de Assis e Carlos Heitor Cony nos subúrbios do homem”.In: Revista Scripta, Belo Horizonte: Ed. PUC-MG, v. 3, nº 6, p. 175-182, 2000.

BUENO, Raquel Ilescas. “Quase memória de seus pais”. In: Revista Ciências Humanas, Curitiba: Ed. UFPR, v.7, p. 137-151. 1999.

Revista Carioquice –  O anarquista imortal - nº 46 – setembro 2015.