Início > Noticias > Ministério das Relações Exteriores remonta Exposição em homenagem ao Acadêmico e embaixador Sergio Corrêa da Costa (1919-2005)

Exposição “Palavras sem fronteiras – mídias convergentes”, uma homenagem ao Acadêmico e Embaixador Sergio Corrêa da Costa (1919-2005), tem ampla repercussão nos meios de comunicação

O Ministério das Relações Exteriores inaugurou a remontagem da Exposição Palavras sem fronteiras – Mídias convergentes, em homenagem ao Acadêmico, Embaixador e escritor Sergio Corrêa da Costa, autor do livro Palavras sem fronteiras, no qual a mostra foi baseada. A abertura, apenas para convidados, aconteceu na segunda-feira, dia 13 de março, às 19 horas, no Palácio do Itamaraty, com a presença do Ministro Aloysio Nunes. O público pode visitá-la a partir do dia seguinte até 13 de abril, das 9 às 19 horas.

O Presidente da Academia Brasileira de Letras, Acadêmico e professor Domício Proença Filho, em carta à viúva do diplomata, embaixatriz Michele Corrêa da Costa, afirmou: “A ABL registra com júbilo e realização de mais uma montagem da exposição. Confirma-se, ainda uma vez, a pertinência e a relevância desse evento cultural, que tem por base o livro Palavras sem fronteiras, monumental e premiada obras do saudoso Acadêmico Sergio Corrêa da Costa. Reafirmo o apoio institucional da Casa de Machado de Assis, evidenciado desde a primeira montagem, em 2006, nos espaços da ABL”.

De acordo com os responsáveis pela remontagem, a Exposição, de composição basicamente multimídia, tinha por finalidade mostrar o trânsito de diferentes palavras por diversas línguas, mantendo o significado original. “Pontes perenes da identidade entre povos e nações une fronteiras, etnias, memórias, tradições e valores, num imenso caleidoscópio universal”.

A primeira montagem da Exposição, com recursos tecnológicos de última geração, foi realizada nas dependências da Biblioteca Rodolfo Garcia, da ABL, no ano de 2007. No Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, a mostra foi remontada, em 2009/2010, com concepção tecnológica e museográfica inovadoras. No Itamaraty, Palavras sem fronteiras – Mídias convergentes foi montada pela terceira vez, rompendo fronteiras através do idioma e contribuindo para a integração dos povos.

O livro Palavras sem fronteiras, de Sergio Corrêa da Costa, com prefácio de Maurice Druon, da Academia Francesa, foi originalmente publicado na França com o título Mots sans Frontières, em 1999, quando o autor recebeu, por recomendação do Institut de France e indicação da própria Academia, o Grande Prêmio da Fundação Prince Louis de Polignac, entre muitos outros, destacando-se o Prêmio Richelieu Senghor, concedido em 2005.

Saiba mais:

Oitavo ocupante da Cadeira nº 7, eleito em 25 de agosto de 1983, na sucessão de Dinah Silveira de Queiroz e recebido em 14 de junho de 1984 pelo Acadêmico Afrânio Coutinho, Sergio Corrêa da Costa nasceu no Rio de Janeiro em 19 de fevereiro de 1919 e faleceu na mesma cidade em 29 de setembro de 2005.

- Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade Nacional de Direito da Universidade do Brasil (1942).

- Curso da Escola Superior de Guerra (1951).

- Pós-graduação: University of California at Los Angeles (UCLA). (1948-1950)

Carreira diplomática

- Diplomata, 1939

- Cônsul de Terceira Classe, concurso, 29 de março de 1939.

- Cônsul de Segunda Classe, merecimento, 7 de dezembro de 1943.

- Cônsul de Primeira Classe, merecimento, 9 de fevereiro de 1949.

- Conselheiro, título, 4 de agosto de 1952.

- Ministro de Segunda Classe, merecimento, 19 de janeiro de 1954.

- Ministro de Primeira Classe, merecimento, 18 de dezembro de 1962.

24/03/2017