Início > Noticias > Editoras espanholas lançam dois livros do Acadêmico e poeta Lêdo Ivo (1924-2012): “Réquiem" e "Isla de mí”

Editoras espanholas lançam dois livros do Acadêmico e poeta Lêdo Ivo (1924-2012): “Réquiem" e "Isla de mí”

As editoras espanholas El Gallo de Oro e Saltadera lançaram, naquele país, dois livros do Acadêmico, poeta e escritor Lêdo Ivo (1924-2012), quinto ocupante da Cadeira 10 da Academia Brasileira de Letras.

O primeiro, Réquiem, está publicado em versão bilíngue. O segundo, Isla de mí, organiza-se em três partes, em torno de três imagens: Raíz, Archipiélogo e Constelación, e se trata de um resumo do mundo literário e pessoal do autor. Os dois têm prólogo e tradução do poeta e escritor hispânico Martín López-Vega e epílogos de Gonzalo Ivo (filho do autor).

Os livros foram escritos entre 2004 e 2006, depois da morte de sua mulher, Maria Lêda, quando o autor desabafa, convencido de que “o tempo não voltará a ser celebrado / entre as constelações”. Réquiem, segundo os editores, é um poema organizado em oito partes e escrito “no lugar de uma ilha, desde o lugar de água e terra da infância, desde o tempo efêmero da memória que invade a morte destruidora do sonho e da identidade”.

Sobre Isla de mí, López-Vega afirma que se trata de “uma magnífica seleção de textos que refletem o amplo horizonte literário de Lêdo Ivo. Revela a chave de seus escritos e mostra a variedade de seus interesses intelectuais e vitais ou sua solidão”.

Saiba mais

Eleito em 13 de novembro 1986, na sucessão de Orígenes Lessa e recebido em 7 de abril de 1987 pelo acadêmico Dom Marcos Barbosa, Lêdo Ivo nasceu no dia 18 de fevereiro de 1924, em Maceió, Alagoas, e faleceu em Sevilha, na Espanha, no dia 23 de dezembro de 2012, aos 88 anos de idade.

Fez os cursos primário e secundário em sua cidade natal. Em 1940, transferiu-se para o Recife, onde ocorreu sua primeira formação cultural. Em 1941, participou do I Congresso de Poesia do Recife. Em 1943 transferiu-se para o Rio de Janeiro e se matriculou na Faculdade Nacional de Direito da Universidade do Brasil, pela qual se formou. Passou a colaborar em suplementos literários e a trabalhar na imprensa carioca, como jornalista profissional. Em 1944, estreou na literatura com As Imaginações, poesia, e no ano seguinte publicou Ode e Elegia, distinguido com o Prêmio Olavo Bilac, da Academia Brasileira de Letras. Nos anos subsequentes, sua obra literária avoluma-se com a publicação de livros de poesia, romance, conto, crônica e ensaio.

23/06/2017