Início > Noticias > Acadêmico João Almino faz na ABL a terceira palestra do ciclo 'Guimarães Rosa, escritor e diplomata’

Acadêmico João Almino faz na ABL a terceira palestra do ciclo 'Guimarães Rosa, escritor e diplomata’

A Academia Brasileira de Letras deu continuidade ao seu ciclo de conferências do mês de março de 2018, intitulado Guimarães Rosa, escritor e diplomata, com palestra do Acadêmico e romancista João Almino. O tema escolhido foi Guimarães Rosa, do sertão às fronteiras. O evento aconteceu na terça-feira, dia 20 de março de 2018, no Teatro R. Magalhães Jr., Avenida Presidente Wilson 203, Castelo, Rio de Janeiro.

A Acadêmica e escritora Ana Maria Machado, Primeira-Secretária da ABL, é a Coordenadora-Geral dos ciclos de conferências de 2018.

Foram fornecidos certificados de frequência.

O ciclo terá mais uma palestra, no dia 27, com o jornalista e romancista Benito Ribeiro, intitulada Rios e Riobaldos.

A conferência de João Almino explorou os temas do estrangeiro e da vivência diplomática na obra de Guimarães Rosa, enfocando a “universalidade do sertão”, na contracorrente do regionalismo e do nacionalismo, e as distintas linguagens do autor, nas quais sobressai aquela propriamente “rosiana”.

“Refere-se às crônicas de seu período de Cônsul-Adjunto em Hamburgo e a alguns de seus escritos diplomáticos. O que há em comum nas distintas linguagens do autor é o esmero, a precisão, a atenção ao detalhe e o rigor, fruto de apuro, dedicação e grande capacidade de trabalho. Seu último texto, o discurso de posse na Academia, é de um poeta prosador e é quase todo sobre um diplomata”.

 

O CONFERENCISTA

João Almino, nascido em Mossoró, Rio Grande do Norte, em 1950, foi eleito ano passado para a Academia Brasileira de Letras.

Escritor e diplomata, doutorou-se em Paris, orientado pelo filósofo Claude Lefort. Ministrou aulas na Unam – Universidade do México, na Universidade de Brasília – UnB, no Instituto Rio Branco, em Berkeley, em Stanford e na Universidade de Chicago.

É autor dos seguintes romances: Ideias para onde passar o fim do mundo (indicado ao Jabuti e ganhador de prêmio do Instituto Nacional do Livro), Samba-enredo, As cinco estações do amor (Prêmio Casa de las Américas 2003), O livro das emoções (indicado ao 7o Prêmio Portugal Telecom 2009), Cidade livre (Prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon 2011, finalista do Jabuti e do Portugal Telecom) e, ainda, Enigmas da primavera (finalista do Prêmio São Paulo de Literatura 2016; prêmio Jabuti, 2º colocado, pela edição em inglês).

Alguns desses romances foram publicados na Argentina, Espanha, EUA, França, Itália, México e em outros países. Seus escritos de história e filosofia política são referência para os estudiosos do autoritarismo e da democracia.

Entre facas, algodão é seu mais recente romance (2017).

20/03/2018

Notícias relacionadas

Vídeos relacionados