Início > Artigos

Artigos

  • A penúltima palavra

    O Globo, em 14/10/2017

    Continuou a confusão entre os cidadãos comuns, que sempre ouviram dizer que o STF, a começar pelo nome, era o supremo poder republicano.

  • A ciência do raciocínio

    Correio Braziliense , em 14/10/2017

    A convite do ex-ministro Ernane Galvêas, fiz uma conferência sobre o ensino da matemática, no Conselho Técnico da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo. Lembrei os bons tempos em que me formei na ciência do raciocínio, na antiga e saudosa Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ). Hoje, quero dar voz aos amigos que fizeram, depois da conferência, comentários que me deram grande prazer. 

  • Aeroporto não é saída

    O Globo, em 11/10/2017

    À insatisfação e à desconfiança do carioca com seus governantes se junta o medo — medo de ser assaltado, medo de sair à rua, medo dos bandidos e medo até da PM.

  • A nova revolução industrial

    Diário da manhã (GO), em 11/10/2017

    Vivemos o tempo da quarta revolução industrial, e daí surge a utilização da inteligência artificial (IA) nesse processo. Estamos conhecendo a existência de máquinas que são capazes de pensar como os humanos. Sabemos que os dois hemisférios IA — o cristalino e o trevoso — em pleno emprego na Universidade de Stanford são capazes de determinar se um indivíduo é heterossexual ou gay, num infernal avanço do desenvolvimento científico e tecnológico.

  • A candidatura irremovível

    Diário da manhã (GO), em 09/10/2017

    Nas previsões eleitorais para 2018, torna-se cada vez mais nítida a opção Lula (PT). Para além de qualquer crítica moralista, evidencia-se o carisma do ex-presidente, identificado, cada vez mais, com a consciência da promoção do Brasil proletário. A se verificar a sua prisão, desenha-se, também, em protesto, a maciça votação em branco dos seus seguidores. 

  • A morte da bezerra

    Folha de São Paulo (RJ), em 08/10/2017

    A melhor solução quando um cronista não tem assunto é escrever sobre a morte da bezerra. No entanto, se fosse seguir a regra, eu matava todas as bezerras do mundo. Felizmente tenho bezerras preferenciais. São duas fotos e dois fatos que frequentam minha necessidade de pelo menos matar duas delas.

  • Mais pastor que prefeito

    O Globo, em 07/10/2017

    Vejam a presteza com que Crivella vetou a ‘Queermuseu’, no Museu de Arte do Rio, e comparem com a demora em se manifestar sobre a guerra da Rocinha.

  • A escola dos nossos sonhos

    Diário da manhã (GO), em 05/10/2017

    Quando fomos apresentados a Duda Falcão, diretora da escola Eleva de Educação Básica, o mínimo que ela diz é que se trata, em Botafogo, da escola dos nossos sonhos. De fato, a visita é enriquecedora, pois na verdade é um maravilhoso reencontro. Naquelas instalações já funcionaram, com milhares de alunos, o Colégio Anglo Americano e a Sesat, instituição de ensino superior, com os seus cursos de Administração, Comércio Exterior e Informática.  Tivemos o prazer de participar desses projetos pedagógicos.

  • Mignone 120

    O Globo, em 04/10/2017

    O Teatro Municipal do Rio me conquistou na juventude. Parte da minha vida se divide em antes e depois de alguns concertos e óperas. Uma espécie de memória afetiva prende-me àquele território, na forma de protesto ou entusiasmo, recusa e adesão, jamais indiferente às suas temporadas. Estudava as partituras ao piano, depois de acabar com os discos de vinil de tanto ouvi-los.  

  • Já os temos de sobra

    O Globo, em 04/10/2017

    Fernandinho Beira-Mar, Elias Maluco e Nem da Rocinha tinham sido transferidos para longe justamente porque constituíam ameaça à segurança pública.